terça-feira, maio 13, 2008

Lentilha

A lentilha é um grão delicioso e combina bem com um monte de coisas. A maioria das pessoas deve conhecer o arroz com lentilha ou até mesmo cozidinha no seu caldo. Seja qual for o jeito ela não combina só com a ceia de ano novo. Quando ela está no caldo com lingüiça calabresa picada e refogada acompanha perfeitamente um filé de salmão grelhado. Com o arroz o peito de frango dourado e com molho shoyu fica deliciosos. Da forma que fiz também é muito boa. Está acompanhada com carne moída, abóbora japonesa e um pouquinho de brócolis.

*Pode deixar lentilha de molho antes de cozinhar, mas se não tiver tempo ou esquecer, cozinhando na panela de pressão ela fica pronta relativamente rápido.
*Brócolis é delicioso e se quiser refogá-lo separadamente com alho vai ficar melhor ainda.
*O melhor corte de carne para moer é o patinho, porque ele não tem gordura demais, mas acém também fica bom. Basta moer apenas uma vez.

Carne moída com lentilha e legumes

300g de carne moída
1 xícara de lentilha cozida e escorrida
1 concha da água do cozimento da lentilha
1 cebola pequena picada
2 dentes de alho
1 maço de brócolis
1/4 de abóbora japonesa picada
1/2 xícara de coentro picado(ou salsa, se preferir)

Refogue a carne moída com a cebola e o alho. Acrescente a abóbora, a lentilha e o caldo da lentilha. Deixe ferver até que a abóbora esteja macia. Refogue o brócolis separadamente com alho. Quando o líquido secar acrescente o brócolis e o coentro. Acerte o tempero. Sirva quente.

quinta-feira, maio 08, 2008

Minha versão de carne louca


Sempre que vejo receita de carne louca fico pensando porque será que ela se chama assim. Não tem nada que a faça louca muito menos ingredientes que possam ser considerados loucos. Vai entender...
De todo o jeito essa carne é uma delícia e para mim é a única forma de se fazer um lagarto delicioso. Todos os outros jeitos que já vi e já comi não são tão saborosos quanto esse. Mas atenção: esse é o MEU gosto. Sinta-se livre para achar o que quiser.
Antes de mais nada acho legal citar os cortes de carne que temos aqui no Brasil - essa é para minhas leitoras portuguesas ;-) - porque sei que nem sempre são os mesmos do resto do mundo. Por isso o link a seguir é legal. Clique aqui para saber por que. O lagarto existe em dois cortes: o redondo e o plano. Ambos servem para essa preparação.

*Atenção para a limpeza da carne. Retire tudo que for branco. Quanto mais limpa mais deliciosa.
*Pode usar o pimentão verde, mas coloque apenas na hora de servir para não perder cor.
*O gergelim torrado é legal, mas para essa receita ele pode ser um pouco forte, já que os temperos já têm a sua personalidade.
*Para o tempero caseiro pedido na receita passe no processador ou liquidificador 1 pimenta dedo-de-moça sem caroço, 1 cebola grande e 5 dentes de alho descascados com 1 colher de chá de sal e 2 colheres de sopa de azeite até virar uma pasta.

Lagarto ao Shoyu

1 peça de lagarto limpo
3 colheres de sopa bem cheias de tempero caseiro
pimenta moída na hora a gosto
Azeite
1/2 xícara de chá de molho shoyu
1 cebola pequena picada
3 dentes de alho amassados
1 pimentão vermelho cortado em tiras finas(jullienne)
1 pimetão amarelo cortado como o vermelho
1/2 xícara de gergelim claro

Passe o tempero caseiro na carne toda e deixe descansando enquanto corta os ingredientes restantes. Numa panela de pressão bem quente coloque azeite e doura a carne até que toda a sua superfície fique bem dourada. Se a carne for muito grande para a panela pode cortar em dois pedaços para dourar mais facilmente. Feito isso, retire a carne e reserve. Doure a cebola com o alho na mesma panela e coloque o molho shoyu. Coloque a carne de volta na panela e complete com água ou caldo de legumes até que cubra a carne. Tampe e quando começar a fazer barulho conte 40 minutos. A carne deve estar desfiando. Em uma panela separada refogue os pimentões levemente temperados com pimenta e coloque a carne desfiada. Coloque 4 conchas de molho e deixe ferver. Sirva com o gergelim por cima.

terça-feira, maio 06, 2008

Lanchinho rápido

Esse é um sanduiche frio bem gostoso e que quando eu morava lá em Niterói/RJ chamava de Torta Salgada. Prato fácil e que sempre estava presente nas festinhas de aniversário. Lá a versão tinha uma camada doce. Como não gosto muito da mistura de doce com salgado faço a minha sem essa camada. Outra coisa que acho legal é sempre servir com uma saladinha. No caso da que está na foto tenho que admitir que beleza não é um adjetivo que a acompanha, mas 'delícia' facilmente sim. O molho dela também é algo delicioso e só realça o sabor do peito de peru defumado e o broto de alfafa. Note bem que é a básica 'alface com tomate' melhorada.

É sempre bom começar com algumas dicas:

*No mundo das alfaces, a variedade que mais gosto é a americana. É bem crocante e se mantém assim por um bom tempo. Sem falar que seu sabor é mais suave e sem aquele amargo característico de algumas folhagens.
*Tomate italiano é gostoso mas acho que como ele sempre está disponível mais maduro pode ser que ele não fique legal na salada já que a mesma leva uma quantidade considerável de molho.
*Os brotos em geral são legais, mas o de alfafa é o que mais se incorpora a sabores crus. Por ser bem pequeno e sem grão ele vai muito bem em saladas.
*Não use a cebola roxa nessa preparação. Por ser roxa ela vai soltar sua coloração na cenoura e vai manchar o seu sanduíche.
*Você pode fazer a sua maionese. Não vou colocar nenhuma receita aqui porque cada um tem a sua preferência. E além disso confesso que nunca fiz.
*Você pode ainda usar creme de leite de caixinha, mas nesse caso, para o meu paladar, eu acho que fica mais gorduroso.

Torta salgada

2 pacotes de pão de forma sem casca
2 cenouras pequenas sem casca trituradas
1/4 de cebola pequena triturada
2 latas de atum sem água ou óleo
6 ovos cozidos e picados
sal e pimenta a gosto
3 colheres de sopa bem cheias de maionese

Misture a cenoura com a cebola e tempere com sal e pimenta. Misture uma colher de maionese. Em outro recipiente misture o atum com uma colher de maionese e tempere com pimenta apenas. Por fim, separadamente também, misture os ovos picados e temperados com um pouco de sal e pimenta e misture com a colher restante de maionese.
Agora é simples: Em um refratário faça camadas de pão e pastas começando e terminando com pão. Decore com um pouco de cada pasta em cima para ficar mais bonitinho. Sirva fatias com a salada.

A salada:
Alface americana ou crespa rasgada
Tomate picado
Broto de alfafa
Peito de peru defumado rasgado

Molho da salada:

2 colheres de creme de leite de caixinha
1 colher de sobremesa de orégano
sal a gosto
Azeite
suco de 1/2 limão pequeno

Misture bem e misture na salada.

segunda-feira, maio 05, 2008

Filé Suíno

Carne de porco é uma delícia. Nos últimos anos ela vem ganhando cada vez mais espaço nas mesas principalmente porque sua qualidade subiu muito e aquele medo dela vem diminuindo. Eu sempre gostei bastante de carne de porco. Sempre achei muito saborosa, sem falar que seu visual sempre é lindo num prato. Tenho algumas formas de fazê-la e ao encontrar um pedaço de filé mignon dela no meu freezer resolvi fazer hoje. Nessa receita ela tem um "quê" oriental por causa do gengibre e do shoyu, mas você pode fazer do jeito que mais gostar, porque ela fica delícia de qualquer jeito. O pedaço que tinha era pequeno e cortar medalhões dela para duas pessoas não ia ficar bem servido. Resolvi então fazê-la render e para isso não existe jeito melhor do que as tirinhas tradicionais da cozinha oriental. E para acompanhar um purê rústico de legumes ficou perfeito.


Antes saiba que:

*A carne de porco pode ser encontrada em vários cortes. Para essa preparação o filé mignon ficou perfeito pois a sua maciez ajudou na rapidez do preparo.
*Os legumes do purê podem variar de acordo com o seu gosto. Só tenha atenção que como é um purê, aqueles que são mais fibrosos podem não produzir um efeito final agradável.
*A vagem que usei é a do tipo francesa, aquela mais fininha e verde escuro.
*Gengibre é uma planta de sabor forte, portanto dose em sua receita conforme o seu gosto.
*Se quiser usar o óleo de amendoim em vez de azeite fique à vontade.
*O requeijão do purê pode ser substituído pelo creme de leite de caixinha.


Filé Suíno com verduras e purê rústico de legumes


Carne:
1 peça pequena de filé mignon de porco
1/2 pimentão vermelho cortado em tiras
1/2 pimentão amarelo cortado em tiras
10 unidades de vagem cortada em rodelinhas
1/2 cebola pequena passada em processador
2 dentes de alho amassados
1/2 colher de chá de gengibre descascado e passado no ralador
1/4 de xícara de molho shoyu
Azeite
Sal e pimenta a gosto

Purê:

1 batata média picada
1 cenoura média picada
1/2 chuchu picado
1 cebola pequena ralada
1 dente de alho amassado
1 pitada de açafrão
sal de ervas
pimenta moída na hora
2 colheres de sopa de requeijão
1/2 colher de manteiga sem sal
Purê:

Refogue os legumes picados na cebola e no alho. Tempere com o sal de ervas e a pimenta. Coloque água até cobrir os legumes e deixe ferver até que os legumes fiquem bem cozidos. Se precisar coloque mais água. Quando estiverem bem macios deixe a água evaporar completamente. Com um fué (batedor de arame) bata bem os legumes até que fiquem com textura cremosa. Se quiser pode bater na batedeira. Não bata até que fiquem completamente amassados. Deixe com alguns pedaços para que tenha o visual rústico. Acrescente a manteiga e o requeijão e mexa bem.

Carne:

Refogue as tiras de filé até ficarem douradas. Acrescente a cebola, o alho e o gengibre e tempere com sal e pimenta. Cuidado com o sal pois o shoyu é bem salgado. Acrescente os pimentões e uma concha de caldo dos legumes do purê ou de água. Coloque o shoyu e deixe ferver. Coloque a vagem e deixe até que cozinhe. Se precisar coloque um pouco de líquido.

Related Posts with Thumbnails