domingo, dezembro 28, 2008

Pizza

Um dia eu estava entre amigos e a conversa foi parar em comida. Pensamos o que mais gostávamos de comer e eu aceitei muito bem a idéia de que poderia passar super bem comendo pizza todo dia. Ô coisa boa que é. Resolvi escrever aqui tudo que sei quando faço pizza. Prepare-se para um post compridinho...
A receita dessa massa é fácil demais, mas exige um carinho especial, já que sovando a danada por 10 minutos você dá uma pouco de sua energia para ela. Eu fiz quadrada simplesmente porque queria ser diferente.
Dos muitos livros que tenho, nesse dia, resolvi pegar a receita deste aqui:



*Fiz metade dessa receita e deu certinho.
*Não tentei fazer com fermento biológico fresco e sinceramente nem sei qual seria a proporção correta para usá-lo. Não tenha medo do biológico seco, tudo dá certo com ele.
*O açúcar de confeiteiro dourado eu não tenho. Fiz com açúcar cristal e tenho certeza de que com o normal refinado ou até mesmo com o de confeiteiro normal vai dar certo.
*Quando estiver sovando tente 'rasgar' um pouco a massa. O resultado fica bem melhor.
*As coberturas que escolhi foram de coisas que tinha em casa, mas você pode colocar a que desejar.
*Junto com o shimeji você pode colocar shitake e paris.
*Em vez de pepperoni pode fazer de calabresa ou salame.
*Tomates pelados são perfeitos para o molho, pois não exigem panela nem fogão e têm um sabor mais fresco. Para ficar mais fresco ainda use tomates maduros sem pele bem picados e misture com os mesmos ingredientes dos pelados.
*No lugar da abobrinha com cream cheese, pode colocar um refogado de beringela com pimentões coloridos e um pouquinho de queijo de cabra.
*Algumas partes da receita abaixo estão transcritas exatamente como no livro.

'Pasta per pizza'

800g de farinha de trigo branca
200g de farinha de semolina
1 colher de sopa rasa de sal marinho refinado
2 sachês de fermento biológico seco
1 colher de açúcar de confeiteiro dourado
cerca de 650ml de água morna

Faça um monte com as farinha e o sal em uma superfície lisa e abra uma cavidade de 18cm no centro. Adicione o fermento e o açúcar à água morna, misture com um garfo, deixe descansar por alguns minutos e depois despeje na cavidade. Utilizando um garfo e um movimento circular circular, traga lentamente para dentro a farinha de borda interna da cavidade e misture com a água. Ficará parecido com um mingau grosso. Continue a misturar levando toda a farinha para dentro. Quando a massa estiver unida e ficar muito dura para misturar com um garfo polvilhe as mãos com farinha e comece a moldá-la com batidinhas leves até formar uma bola. Sove a massa bem por 10 minutos até que ela fique lisa, elástica e macia.
Polvilhe a superfície da massa e cubra com papel filme. Você pode deixá-la descansando em cima da bancada que a fez ou colocá-la em uma tigela bem grande e cobrir com papel filme. Deixe de 15 a 30 minutos para que ela descanse. Feito isso, divida a massa em 6 bolas e estique-as como quiser uns 30 minutos antes de colocar o recheio. Eu forrei as formas com papel alumínio e polvilhei com um pouco de semolina.

Agora os recheios que fiz:

Em todas eu coloquei tomate pelado picado em seu suco com azeite, manjericão fresco rasgadinho, sal e pimenta moída na hora. Para metade da receita da massa eu usei :

1 lata de tomates pelados
2 colheres de sopa de azeite
1 xícara de manjericão rasgado
Sal e pimenta moída na hora a gosto

200g de pepperoni fatiado
1 xícara de pimentão vermelho e amarelo em tiras


1/2 bandejinha de shimeji
1 dente de alho amassado
1 colher de sobremesa de manteiga sem sal
tomilho fresco
1 abobrinha pequena cortada em tiras sem sementes
1/2 pacote de cream cheese
Azeite
1kg de muçarela ralada (se não usar tudo não tem problema não)


Eu refoguei o shimeji com alho, manteiga, tomilho, sal e pimenta. A abobrinha foi com azeite e sal. Substitui a muçarela por cream cheese na parte de abobrinha. Orégano e um fio de azeite em todas.

Seja feliz.
Saboreie!

sábado, dezembro 27, 2008

Para o ano novo...

Uma ceia de fim de ano não precisa ter quantidade, apenas qualidade. Apesar da que fiz no Natal ter sido um total exagero! Estávamos em 6 pessoas e tinha comida para umas 20! Não sei porque todo ano é assim, só sei que nesse ano conseguimos acabar com tudo, já que no dia seguinte o enterro dos ossos foi com bastante gente. Dá uma olhada no pouquinho de gente que tinha e no monte de comida!!


Já no ano novo não devo cozinhar nada, pois tenho uma festinha pra ir. Porém, se eu fosse pra cozinha faria algo como isso aí. Já coloquei outra receita com filé suino antes por aqui e as aparas que vc não utilizar nessa receita, você pode usar nessa outra.

Agora o porco está sendo cortado como o boi e além dos cortes tradicionais - lombinho, pernil, etc. - existe também alcatra e filé mignon. Fiz esse filé mignon suíno bem simples, mas de sabor incrível.

*O filé você encontra em muitos mercados e como é de porco ele é bem pequeno.
*O limão que usei foi o siciliano, mas o nosso brasileiro também é ótimo.
*Se preferir queijo Roquefort em vez de Gorgonzola, fique à vontade.
*Batatas podem estar com ou sem casca. E também podem ser feitas inteiras em vez de cortadas.
*Creme de leite fresco é melhor, mas o de caixinha pode ser utilizado. O de lata é legal também, só não se esqueça de tirar o soro.
*Escolha tomates maduros. Os italianos têm um sabor mais natural. Os orgânicos só fazem diferença pra mim quando crus. Nessa receita eles recebem calor e o sabor para mim foi o mesmo.

Filé Mignon Suíno com tomates no gorgonzola e batatas assadas

2 filés suinos cortado com uns 2 dedos de altura
sal e pimenta moída na hora
2 limões siciliano (1 cortado em gomos e outro retirado o suco)
raspas desses limões
azeite
1/2 xícara de caldo de legumes
1 colher de sopa de manteiga sem sal
2 batatas grandes cortadas em palito
2 tomates cortados em 4 cada
50g de gorgonzola picado
100g de creme de leite
1/2 taça de vinho branco seco

Ferva as batatas por 15 minutos e leve ao forno com azeite e sal até dourarem. Derreta o queijo com o creme de leite e o vinho branco. Reserve. Em uma frigideira doure os medalhões de filé com azeite. Tempere-os com sal e pimenta a gosto. Retire-os e coloque o suco do limão e o caldo. Deixe ferver um pouco e coloque a manteiga e as raspas de limão. Em outra frigideira doure os gomos de tomates até que dourem. Sirva-os com molho de gorgonzola, as batatas e o filé.

quinta-feira, dezembro 18, 2008

O ano já acabou...

Nem acredito que esse ano já se passou... Muitas coisas aconteceram comigo esse ano e confesso que muitas delas gostaria que não tivessem acontecido. Infelizmente a gente só aprende legal quando erra e espero aprender melhor no ano que vem por mais acertos do que pelos erros. E chega desse papo deprê de fim de ano!
São comidinhas como a da receita abaixo que me animam e que me deixam feliz. Aconteceu meio que sem querer e o resultado foi ótimo! Parceria de dois queijos que adoro e que são os meus favoritos. De-li-ci-o-so...

As observações estão no final deste post.


Frango dourado ao gorgonzola e Torre de batatas coradas com parmesão e perfumadas com ervas

1Kg de peito de frango em cubinhos pequenos
80g de gorgonzola picado
1 cebola pequena ralada
1/2 caixa de creme de leite
1 cálice de vinho branco
Azeite
Sal e pimenta a gosto
3 batatas grandes descascadas e cortadas em rodelas
Óleo para fritar
Queijo parmesão tipo grana padano ralado a gosto
Azeite de ervas

Coloque as batatas para cozinhar em água com sal por mais ou menos 10 minutos a partir do momento que começar a ferver. Tempere o frango levemente com sal e pimenta e leve a uma panela bem quente com azeite e mexa sempre até que fiquem bem dourados. Reserve o frango. No fundo da panela ficará um resíduo do frango. Na mesma panela coloque a cebola ralada e uma pitada de sal para que ela solte um pouco de líquido e assim comece a formar o caldo com o que sobrou no fundo da panela. Quando começar a diminuir o líquido coloque o vinho branco e deixe evaporar seu álcool. Coloque o gorgonzola e o creme de leite e mexa até que fique bem homogêneo. Se necessário acrescente um pouco de água filtrada ou caldo de legumes ou galinha sem sal. Coloque o frango e deixe ferver até engrossar. Enquanto isso escorra as batatas e frite em óleo bem quente até que dourem. Escorra em papel toalha e monte a torre. Alterne um a rodela de batata e uma colher de sopa de queijo ralado. Sirva com o frango e por cima da torre regue com o azeite de ervas.

* Quanto mais picado o gorgonzola estiver mais rápido ele vai se dissolver no creme de leite.
* O creme de leite pode ser fresco. Se usar o de lata, escorra o soro. Para que fique mais fácil coloque a lata no freezer por alguns minutos que o creme separa facilmente do soro.
* Corte as batatas com pouco menos de um dedo de espessura.
* Se preferir assar as batatas em vez de fritar cozinhe por mais 10 minutos além dos que eu coloquei na receita e num refratário untado com um pouco de azeite faça camadas de batata e queijo. Terminando com o queijo, regue com o azeite de ervas e leve ao forno até dourar.
* Já ensinei a fazer azeite de ervas aqui.
Related Posts with Thumbnails