terça-feira, março 24, 2009

Pão com Linguiça

Esse pão é daqueles que a gente pega o que tem na geladeira, coloca dentro e quando experimenta não acredito no tanto que ficou bom. Eu sempre faço de olho e sempre fica delicioso. Acho que é por causa do molho de tomate. Essa receita rende duas tranças.

Preste atenção:

*Eu uso fermento biológico seco. Nunca me preocupo se vai estragar logo. Diferente do fresco que quando a gente compra tem logo que usar.
*Cuidado para não comprar farinha com fermento. Ela só serve pra fazer bolo e olhe lá...
*Fritar a linguiça antes de colocar na massa é o melhor porque assim você retira boa parte de sua gordura e garante que o pão não fique tão gorduroso. Atenção no modo que fritei a linguiça lá na receita.
*Pode ser paio, linguiça fresca, portuguesa, aquela gostosa que você comprou pela estrada... Lembre-se apenas que deve ser 4 xícaras de linguiça picada para rechear cada pão.
*Tomates pelados temperados com manjericão podem substituir o molho pronto. No pão da foto eu coloquei um 'quase' molho a putanesca (sem anchovas) que fiz um outro dia com massa.
*Queijo parmesão fresco pode substituir o muçarela da receita.
*Pode colocar água morna no lugar do leite.
*Prefira o azeite ao óleo nesse caso. O sabor fica bem diferente.
*Cuidado com o sal na massa porque o queijo, a linguiça e o molho já possuem sal e todos passarão seu sabor a ela.


Pão com Linguiça

1/2 Kg de farinha de trigo
1 sachê de fermento biológico seco
1 colher de café de sal
1 pitada de açúcar
3 colheres de sopa de azeite
200ml de leite morno
1 ovo levemente batido
2 linguiças tipo calabresa picada
1/2 cebola picada
3 dentes de alho amassados
1 xícara de molho de tomate pronto
2 xícaras de muçarela ralada

Misture metade da farinha com o fermento. Coloque essa metade e faça um buraco no meio. Coloque nele o ovo, o leite, o azeite, sal e açúcar. Vá misturando até se formar uma massa homogênea. Vá acrescentando farinha, se necessário, até desgrudar das mãos. Sove bem a massa até ficar bem lisinha. Coloque em uma tigela untada com azeite e deixe dobrar de tamanho. Enquanto a massa descansa, frite a linguiça até dourar. Acrescente a cebola e o alho e mexa bem até que dourem levemente. Escorra em papel toalha.
Quando a massa completar seu tempo de crescimento divida em 2. Abra a massa com um rolo na bancada e passe metade do molho de tomate. Coloque metade do queijo e da linguiça. Enrole bem apertado e corte em três tiras.


Trance e coloque em um tabuleiro levemente untado e leve ao forno a 250°C até dourar. Repita o processo com a segunda parte da massa.

segunda-feira, março 23, 2009

Petisco do mar. Ou do rio...


Quando eu fiz era pro almoço. Quando comi achei que era melhor com uma cervejinha numa sexta à noite. Seja qual for o jeito posso garantir que todo mundo vai gostar.
Comece pela escolha do peixe. Ele deve ser consistente o suficiente para não perder a forma na hora de empanar e não ter nenhuma espinha. Eu fiz com pescada amarela e acredito que com salmão e robalo também funcione bem. Eu fiz duas receitas de massa para empanar e as fotos são apenas de uma delas. A receita que coloco aqui é com cerveja na massa de empanar e não é da foto. Sendo assim, se quiser fazer igual a da foto não coloque cerveja e no lugar dela coloque água gelada.
Antes de fazer a receita é importante providenciar algumas coisas e ter atenção a outras:

*A mostarda que usei não é muito barata e se você quiser usar a normal diminua a quantidade pela metade. Acho que o sabor da nornal é um pouco artificial e pode tomar conta de tudo. Afinal, são empanados de peixe e não de mostarda. Sem falar que também vai limão.
*Falando em limão, você pode utilizar o siciliano e nesse caso eu acho melhor só as raspas dele que são um pouquinho menos doces do que o suco. Eu usei o nosso verdinho mesmo.
*A cerveja da massa tem que ser clara porque do contrário vai deixar a massa mais escura, o que não hora de fritar pode dar um sabor amargo. Para acompanhar escolha a que gosta mais. ;-)
*A água deve ser adicionada aos poucos para que a massa para empanar não fique muito líquida.
* Fritar no azeite é mais caro, mas se quiser um sabor diferente prefira ele.



Empanados de Peixe

200g de peixe cortado em cubos
1 ovo
1 xícara de farinha de trigo
1 xícara de água gelada
1/2 xícara de cerveja
Azeite
Sal e pimenta a gosto
1 colher de sopa de mostarda dijon com grãos
2 dentes de alho amassados
1 colher de chá de suco de limão
Óleo para fritar

Tempere o peixe com sal, pimenta, mostarda, suco de limão e alho e deixe descansar na geladeira por 30 minutos. Para a massa, bata o ovo levemente e misture a cerveja e tempere com sal. Coloque a farinha e bata bem até ficar liso. Coloque água se necessário. A consistência deve ser aveludada, como se fosse uma massa de panqueca.
Ecorra o líquido que se formar no peixe e mergulhe na massa. Retire os cubos de peixe diretamente para o óleo quente e frite-os até dourar.

sábado, março 14, 2009

Esse ficou bom!


Um dia eu estava no mercado e vi maços lindos de manjericão. As folhas estavam lisinhas, verdinhas e incrivelmente cheirosas. Pensei em uma dia fazer pesto, mas naquele dia eu não sei porque não comprei. Aí, meu marido foi um outro dia no mercado e viu o manjericão e sentiu a mesmo cheirinho que eu. A diferença foi que ele pensou que eu podia fazer um pesto e não ele mesmo... Tudo bem, não foi bem assim, mas ele comprou o majericão e eu acabei fazendo o pesto. E ficou bom demais! Usei meu almofariz de pedra que minha cunhada trouxe pra mim de Ouro Preto. Ficou com um jeito de rústico, com sabor de restaurante italiano e cheirinho de Itália.
O pesto é mais visto com espaguete, que é como eu fiz, mas eu tenho uma receita interessante de batatas cozidas com vagens e pesto que é realmente surpreendente. No caso desse post foi com o macarrão mesmo e fiz um filé para acompanhar. Para fechar com chave de ouro abra um malbec mais jovem e seja feliz.
Um pesto tradicional leva pinoles, alho, azeite e queijo grana padano ou pecorino. O meu foi 'abrasileirado' e levou castanha de caju. Você pode substituir por castanha-do-pará ou nozes. Cada um vai ter uma sabor particular, mas todos serão igualmente deliciosos. O manjericão roxo pode ser usado também. Fiz um pouco pra testar e a única diferença que identifiquei foi na cor.
Cuidado com o alho. Se você for como eu - que ama alho - vai ter que se controlar um pouco para não errar a mão. A dica é amassar antes de colocar no pilão e ir adicionando aos poucos.
Você pode utilizar o liquidificador ou o processador, mas esteja ciente de que a cara do seu pesto não vai ser muito rústica não. Nas fotos você pode observar que ele não aparece muito e isso se deve justamente porque eu usei o almofariz e não triturei completamente nada.


Pesto de castanha de caju

1/2 xícara de castanha de caju picada
1 dente grande de alho amassado
2 xícaras de folhas de manjericão
Azeite a gosto
1/2 xícara de queijo parmesão ou pecorino ralado
1 pitada de sal
100g de espaguete cozido

Em um almofariz amasse o majericão com um pouco de azeite. Coloque as castanhas e amasse novamente. Coloque um pouquinho de alho e misture. Coloque o queijo e mexa bem até virar uma pasta grossa. Tempere com uma pitada de sal e coloque azeite até cobrir essa pasta. Esquente uma frigideira e coloque o pesto e o macarrão já cozido conforme instrução da embalagem e mexa bem. Sirva com filé grelhado ou qualquer outro tipo de carne.

domingo, março 08, 2009

Batata Rösti com Abobrinha


Estou light. Na busca do sabor perfeito para comidas de dieta estou sempre buscando fazer comidas que tenham menos calorias, mas que não fiquem com aquele gosto de dieta. Essa batata é um ótimo exemplo disso, já que é um prato com baixas calorias e que tem um legume camuflado para a criançada se esbaldar e os pais dormirem tranquilos sabendo que os filhos estão comendo vegetais.
A batata rösti, pelo menos aqui no Brasil, é um acompanhamento para o Fondue. Apesar de na descrição do link ser dito que é uma fritura eu usei muito pouco óleo para que ela ficasse douradinha assim.


Batata Rösti com abobrinha

2 batatas médias descascadas
Sal e pimenta a gosto
2 colheres de sopa de azeite
2 abobrinhas sem sementes picadas em cubos pequenos
1 cebola picada
2 dentes de alho amassados
1/2 xícara de coentro picado

Cozinha as batatas inteiras em água e sal. Tome cuidado para não cozinhar demais. Refogue a abobrinha picada com cebola e alho e tempere com sal e pimenta. Escorra a batata da água e deixe esfriar um pouco. Em uma tigela rale num ralador grosso e misture com a abobrinha com cuidado para que não se desmanche. Acerte o sal e a pimenta. Unte uma frigideira antiaderente, aqueça bem e coloque metade da mistura nela. Deixe por alguns minutos e com a ajuda de um prato vire. Recoloque a batata com o lado não dourado para baixo na frigideira e doure novamente. Repita o processo com a outra metade.Sirva imediatamente.


Alguns detalhes:

*Acompanhe com qualquer tipo de carne (até peixe!), ou simplesmente com uma saladinha se a sua dieta for mais radical.
*Para uma versão menos light coloque bacon douradinho, linguiça calabresa douradinha ou queijo muçarela ralada no lugar da abobrinha ou junto com ela.
*O prato que ajuda na 'virada' da batat funciona da seguinte maneira: Coloque o prato na frigideira e vire-a para que a batata caia nela. A parte dourada ficará para cima. Delize a mesma de volta para a frigideira de maneira que o lado não dourado entre em contato com ela. è bem simples porque ela cai com facilidade na panela.
*Se ao executar o processo acima ela se quebrar um pouco, não se desespere. Alise com uma espátula que ela ficará lisinha como na foto.
*Se ao revelar o lado dourado você achar que não ficou do jeito que gosta pode repetir o processo quantas vezes achar necessário.
* Eu sempre digo que se você não gosta de coentro coloque salsinha. Ou qualquer outra erva aromática que desejar.
Related Posts with Thumbnails