terça-feira, agosto 31, 2010

Eu Experimentei: Doce com cara de salgado!

Um dia eu estava em Caldas Novas/GO e passeando pela cidade visitei uma sorveteria. O sucesso lá são os sorvetes com cara de pratos salgados. Confesso que achei a coisa mais esquisita do mundo. Pedi uma "Espaguete ao Sugo com queijo ralado", que na verdade era sorvete de creme em forma de espaguete com calda de morango e farofa de paçoca. Sabe quando alguém te oferece uma bebida e quando você bebe toma aquele susto achando que era outra coisa? Pois é, nesse caso o cérebro sofre pra entender que o gosto está certo e que não é salgado como ele acha que deveria ser...


A outra opção pedida pelo grupo foi a Feijoada. Bem, descobre aí pela foto porque a beleza não é a sua principal característica.


Ah, e tem também o sorvete assado. Esse sim é bonitinho. No fundo do ramequim (o link está em francês, mas joga o texto no Tradutor Google) tem uma base de bolo. Daí tem sorvete com frutas e uma caldinha. Por cima um marshmallow que é levado ao forno super quente pro sorvete não derreter e para a cobertura ficar douradinha assim.


Eu não me lembro o nome da sorveteria, mas pra quem já foi em Caldas Novas ela fica perto do mini shopping que tem lá. Ele é mini, mas tem umas lojinhas legais.

segunda-feira, agosto 30, 2010

A moda do momento: Brigadeiro




Já disse aqui que é raro eu fazer doce. Brigadeiro está na categoria "ridiculamente fácil". Vejo pela rede um monte eventos femininos bonitinhos que oferecem para as moças cupcakes e espumante. Toda hora a gente vê fotos daquelas mesas com decoração moderna cheias de bolinhos lindos. Pois é, essa moda continua, mas o que quero falar aqui é de brigadeiro. Um docinho que reina nas festinhas infantis e que é irresistível. Vou dar 2 receitas e três formas de apresentação.

São recomendações simples:

*O leite condensado é o ingrediente principal, é lógico. Nunca obrigo ninguém a usar uma marca específica - mesmo porque não ganho nada com isso hehehe -, mas nesse caso devo dizer que o Leite Moça da Nestlé é imbatível. A qualidade é superior à das outras marcas, que nesse caso significa menos tempo no fogo e um rsultado final muito melhor.
*O chocolate em barra tem que ser amargo ou meio amargo. Por quê? Porque o leite condensado é açucar puro e com qualquer outro chocolate em barra ficaria impossível de suportar o grau de doçura do seu doce.
*Côco em flocos é melhor que ralado. Fato.
*A colher de manteiga sem sal (em doces é obrigatório) pode parecer meio estranho quando o objetivo é dar brilho a um doce que terá uma cobertura que cobrirá esse visual, mas se você vai vender ou apenas impressionar seus convidados, é legal ver aquela doçura esticando e brilhando. (tá bom, viajei legal agora...)
*Os granuladinhos tradicionais são sempre bem-vindos, mas tente variar. Legal é ser diferente.
*No fim desse post você vai ver o 3 jeitos que servi os meus brigadeiros.

Brigadeiro de Chocolate Meio Amargo

100g de chocolate meio amargo picado
1 lata de leite condensado
1 colher de chá de manteiga sem sal

Misture tudo em uma panela e leve ao fogo médio. Mexendo sempre misture bem os ingredientes e deixe levantar fervura. Não deixe de mexer para não grudar na panela. Quando começar a descolar da panela (vai virar uma massa homogênea que movimentando a panela em círculos ela se solta sozinha) continue mexendo por até 10 minutos. Quanto mais você deixar no fogo a partir desse momento, mais durinho seu brigadeiro vai ficar depois. Retire da panela e coloque em um prato e deixe esfriar. Depois leve à geladeira por duas horas no mínimo.
Para enrolar é fácil. Você usa uma colher do tamanho que desejar apenas para padronizar os seus docinhos. A minha dica é que você passe por uma mistura de castanhas. A que usei foi assim:



Mix de castanhas

1/2 xícara de farinha de nozes
1/2 xícara de farinha de castanha do pará
2/3 de xícara de castanha picadas
1 colher de sopa de cacau em pó

Misture tudo e passe as bolinhas nesse mix. Depois enrole novamente para que fique bem grudadinho no doce. Se quiser passar de novo fica a seu critério.

Brigadeiro Branco de Côco (pode chamar de beijinho de côco)

100g de flocos de côco
1 lata de leite condensado
1 colher de chá de manteiga sem sal
50g de flocos de côco para passar nas bolinhas

O modo de fazer é exatamente igual ao do brigadeiro de chocolate. Quando enrolar passe no côco ralado.

*O terceiro modo de apresentação é muito simples. Você vai pegar metade da quantidade que utilizou de cada um e enrolar juntos. Ele vai ficar preto no branco. Passei no açúcar refinado mesmo por falta de opção melhor. Como eu disse lá em cima, legal é ser diferente. Invente o seu!



terça-feira, agosto 24, 2010

Espaguete com Lascas de Bacalhau



Bacalhau é um dos peixes que mais gosto. Sou fascinada pelo fato de que ele é um peixe completamente diferente antes de passar pelo processo que o deixa com aquele sabor salgado delicioso. Até onde sei - que não é muito - o bacalhau na verdade pode ser chamado de Cod Fish e sua espécie é identificada pelo lugar em que foi pescado. Pode ser no Mar da Noruega, no Canadá ou no Pacífico na região do Alaska, ou seja, em águas bem frias. O que o faz ser Bacalhau é o processo pelo qual ele passa depois de pescado que consiste basicamente na sua conservação em sal. E nisso os portugueses são os melhores. Nossos queridos 'conterrâneos' fazem o famoso Bacalhau do Porto e para essa receita ele é mais do que perfeito. Não precisamos de tanta nobreza já que o bacalhau será desfiado.

Vamos às recomendações iniciais:
*Eu comprei lascas de bacalhau e dessalguei com um dia de antecedência. Deixei de molho coberto com plástico-filme dentro da geladeira e troquei a água umas 3 vezes. Na hora de fazer a receita eu espremi bem para tirar o excesso de água.
*O verdinho na foto é coentro. Eu sei que a maioria não gosta e como falo sempre utilize o verdinho de sua preferência. Procure usar as ervas menos aromáticas já que o importante é o sabor do bacalhau.
*Utilize um azeite de boa qualidade, por gentileza. Sei que azeite é caro, mas você já está gastando um pouco mais no bacalhau e não tem porque estragar o sabor do seu prato com um produto de menor qualidade. Busque azeites com baixa taxa de acidez e que não tenham nenhuma mistura em sua composição.
*Coloquei um pouco de queijo por cima mesmo não sendo aconselhável. Aprendi que em pratos com peixe e frutos do mar o queijo parmesão não vai muito bem, mas eu uso um com sabor muito suave e acho que fica delicioso.
*O queijo que uso é o tipo Grana Padano fabricado aqui no Brasil, lá na região sul. É o Gran Formaggio.


Espaguete com Bacalhau

1 pacote de espaguete cozido conforme a embalagem
400g de bacalhau em lascas
1 cebola pequena ralada
6 dentes de alho (metade amassada e metade em fatias finas)
Azeite a gosto
Queijo parmesão ralado
2 colheres de sopa de salsa ou coentro

Coloque o azeite em uma panela grande e doure o alho em fatias. Retire e reserve. Com azeite restante da panela refogue levemente a cebola e o alho amassado. Coloque o bacalhau e mexendo sempre doure bem tudo. Coloque mais um pouco de azeite e acrescente o macarrão. Desligue o fogo e misture o coentro e um pouco de queijo. Retire da panela e coloque em uma travessa de servir. Salpique o alho por cima com mais um pouco de queijo e coentro. Regue com azeite e sirva.



Related Posts with Thumbnails