quarta-feira, junho 27, 2012

Risoto de Peperoni e Cream Cheese


Ah, o pepperoni... Normalmente a gente o vê marcando presença nas pizzas, mas aqui ele dá o ar da graça nesse risoto delicioso e de sabor marcante que fiz meio sem querer.
Tinha comprado um filé e estava com vontade de fazer do jeito mais basicão possível e fiquei o dia todo pensando o que o acompanharia melhor. Surgiram várias idéias que sempre caíam por terra quando percebia que faltava algum ingrediente. Foi quando garimpando a geladeira vi os pepperoni vermelhos e cheirosos pedindo para serem saboreados.
Acredito que a comida boa não precisa ser elaborada muito menos inventiva ao máximo para ser saborosa. Gosto da simplicidade e da qualidade. Adoro comer em casa com sabor de restaurante - do bom, é claro - e para tanto não é preciso muito esforço.

*Atenção: o cream cheese que é acrescentado nessa receita é apenas com o objetivo de suavizar o sabor. A cremosidade de um bom risoto vem somente do amido que arroz possui.*
*Penso que para acompanhar esse risoto - quando você quiser acompanhá-lo - a carne vermelha seja o ideal. Não vejo o frango, muito menos um peixe se dando bem com ele.
*Muito cuidado na hora de substituir o cream cheese. Na verdade, não acho que possa ser substituído porque um queijo cremoso como ele e de sabor suave como o dele eu não conheço.
*Para saber mais sobre o pepperoni clique aqui.
*O tempo de cozimento do arroz varia de marca para marca. Fique atento às recomendações da embalagem.
*Ao final da receita misture manjericão fresco rasgadinho na hora de servir. Seu frescor é uma delícia. No meu eu coloquei como enfeite do prato e cada um misturou o seu da forma que quis.
*A receita é para duas pessoas. Note que são 100g de arroz por pessoa para uma porção com carne. Se for só o risoto pode acrescentar mais 50g por pessoa.

Risoto de Pepperoni e Cream Cheese


200g de arroz arbóreo
1 cebola pequena picada
1 dente de alho amassado
80g de pepperoni picado
2 colheres de sopa de cream cheese
1 taça de vinho branco seco
1,5l de caldo de legumes sem sal fervente
Azeite
50g de queijo parmesão ralado
10g de manteiga sem sal

Refogue a cebola com o alho e o pepperoni em um pouco de azeite. Coloque o arroz e refogue até que os grãos comecem a ficar transparentes. Coloque o vinho e deixe os grãos soltarem seu amido. Quando o cheiro do álcool do vinho sumir acrescente caldo continuando a mexer. Na metade do tempo de cozimento coloque o cream cheese e continue acrescentando o caldo até o final do processo. Desligue o fogo e coloque o queijo e a manteiga. Mexa bem para que fique homogêneo e tampe a panela. Deixe descansar por 3 minutos e sirva.

quinta-feira, junho 14, 2012

Explore as receitas do blog!

Já faz algum tempo que observo que os tópicos mais visitados do blog são sempre os mesmos. Você pode ver do lado direito da página.
Por isso, não se acanhe em explorar mais o blog. Coloque o ingrediente que mais gosta na caixa de pesquisa aí na esquerda e se houver uma receita com ele vai aparecer. Você também pode procurar pelo arquivo do blog ou até mesmo clicar em uma das sugestões ao final de cada post. Para quem é um pouquinho mais preguiçoso resolvi dar algumas sugestões. Enjoy!

 Não estava nada bonito, mas garanto que estava delicioso! Aproveita que já está na época de morangos e faça. Você pode subsituir o doce de coco por ganache de chocolate ou simplesmente colocar só os morangos. Faça do jeito que mais gostar!
 
Seja com calabresa ou com qualquer carne que desejar, não deixe de fazer com os tomates sugeridos na receita. Eles vão dar um sabor todo especial!
 
Essa receita é incrivelmente simples e deliciosa. Abuse no azeite e coma sem culpa!

Não se preocupe se essa receita é a mais tradicional. O importante para mim é sempre como gosto de fazer e comer. E deveria ser assim para todos. É sempre um sucesso quando faço! 
 
 Essa é rápida e simples. Um jeito mais legal de servir um chocolate com frutas. Agrade seu amor! Mesmo que não seja dia dos namorados. 

 

segunda-feira, junho 11, 2012

Hambúguer

Você vai fazer o seu hambúguer. Não tenha medo! É fácil e muito mais saboroso que alguns que você possa ter experimentado por aí. 
Eu sempre digo aqui que o segredo de uma boa receita são os ingredientes de qualidade. E aqui não é diferente. Compre uma carne de boa qualidade e com pouca gordura. Eu uso o patinho e peço para o meu açougueiro passar na máquina duas vezes. Dessa forma, eu não preciso de tantos elementos secos para dar mais liga na massa. O escolhido foi o tradicional "X-tudo" com salada, bacon, picles, ovo e queijo. Abaixo te dou umas dicas de outras variações.

*Aqueça o pão levemente em uma chapa ou frigideira antes de servir. Assim você garante um pão úmido e que não vai esfarelar quando montar seu sanduíche.
*A mostarda que uso é aquela que não é nenhuma dijon, mas não chega a ser a quase transparente do carrinho de cachorro quente da rua. Escolha uma marca legal que vale a pena.
*Você pode dourar a cebola que vai colocar na carne, mas se quiser colocar crua também pode. 
*O coentro em grãos não é nada parecido com suas folhas. Use sem medo que o sabor que ele dá não é perceptível, mas faz diferença. É aquele segredinho, que quando a pessoa come não sabe dizer o que é, mas se não estiver lá se sente falta.

*Eu uso folhas de coentro também, mas você que não gosta de jeito nenhum pode tirar. Um sabor legal é o da hortelã. Se usá-la faça molho de iogurte e dê uma "vibe" norte-africana ou grega, dependendo do seu gosto.
*O molho é importante e para o hambúrguer tradicional use sempre maionese. Para inovar você pode fazer um de iogurte, como disse acima, ou rosé, barbecue e até mesmo um de tomates bem picante. Siga seu gosto e instinto.
*O mesmo pensamento se segue no queijo escolhido. Eu usei o muçarela, mas um queijo prato, estepe, de cabra e até mesmo o coalho vai ser legal.
*Para acompanhar vá de batatas fritas ou assadas. Como a batata do Elvis que expliquei aqui. Enquanto ela assa você faz o resto.
*Eu costumo servir o hamburguer desmontado na mesa e cada um faz o seu do jeito que mais gosta.
*Você pode escolher a carne que desejar. Os passos são os mesmos e as aquantidades também. 
*Para uma versão vegetariana faça uma mistura de legumes assados com folhas verdes e dobre o ovo eos ingredientes secos da receita. E prefira assar. Assim ele se mantem na forma desejada.

*O aparelhinho que uso para moldar os hamburgueres não é muito fácil de encontrar (comprei o meu naquela revistinha da Avon haha), mas não se desespere. Você pode moldar na sua mão mesmo. 
Hamburguer Delicioso


600g de carne moída
1 colher de sopa de mostarda
1 cebola pequena picada
4 dentes de alho amassados
1 ovo levemente batido
2 colheres de sopa de farinha de rosca
1 colher de chá de sementes de coentro moídas
2 colheres de sopa de folhas de coentro picadas
1 colher de sopa de azeite
Sal e pimenta a gosto



Misture a carne moída com todos os ingredientes. Molde os hambúrgures do tamanho que desejar. 
Esquente bem uma frigideira e coloque uma colher de sopa de azeite ou óleo. Doure os hambúgueres dos dois lados. Procure não apertar a carne para que não perca sua umidade. Tempere com mais sal e pimenta se achar necessário. Para cada ponto da carne deixe mais ou menos tempo na frigideira. Se preferir, quando estiver dourado dos dois lados leve ao forno para que cozinhe por dentro de maneira uniforme.
Fatias de queijo
Fatias de bacon douradas em frigideira
Pepinos em conserva fatiados
Alface e tomate a gosto
Maionese, ketchup e mostarda
Batatas fritas ou assadas

Nesse momento você vai determinar quantos quer com queijo. Basta colocar uma fatia em cada um, tampar a frigideira e deixar derreter. Coloque todos os elementos do "X-tudo" na mesa e divirta-se! ;)

quarta-feira, junho 06, 2012

Eu me inspirei: Rapidinhos para a sexta!

Tem horas que queremos algo gostoso e rápido. Adoro abrir a geladeira e de repente me inspirar. As sugestões aqui não têm nada de inovador, muito menos sofisticados. São pequenas porções que acompanhadas de pão são a combinação perfeita. Nesse dia eu só tinha pão de forma. Reguei com azeite e dourei na chapa.
Antes de mais nada separe aquele azeite extra virgem de boa qualidade que você estava guardando para uma ocasião especial. Você vai usar ele bastante.
Vamos começar pelo mais simples. Esse não precisa nem de forno.
Retire o caroço de azeitonas bem grandes. Aquelas chilenas lindas que você vê no mercado. Compre também tomates secos e corte em tiras. Misture os dois e regue com azeite a gosto. Uma pitada de pimenta calabresa vai dar aquele toque diferente. Reserve. 
Agora corte abobrinhas italianas em fatias finas. O mais fino que puder cortar. Esquente uma frigideira com um pouco de azeite e doure dos dois lados. Coloque me uma tigela e tempere com sal, pimenta preta moída na hora, orégano e azeite. Reserve também.

E para fechar o combo rápido cortei fatias pequenas e finas de carne. Fiz o mesmo com metade de uma cebola. Dourei a carne na frigideira, coloquei a cebola e uma colher de café dessa mostarda legal que comprei na última ida a Buenos Aires. Misturei bem e para criar um molhinho legal coloquei 2 colheres de sopa de vinho tinto e a mesma quantidade de água. Deixei ferver e pronto.
Ah, e assei umas batatas e gelei uma cervejinha porque ninguém é de ferro... 

segunda-feira, junho 04, 2012

Eu viajei: Caldas Novas


Esse é sim um destino frequente para meu marido e eu. Não é só de piscinas quentes e excursões da terceira idade que Caldas Novas é para nós. Como fazemos em todos os outros lugares que visitamos achamos que a experiência mais gratificante de conhecer tais lugares é ser como os locais. Ser como eles no sentido de ir aos lugares que frequentam e viver um pouco de sua rotina de lazer. Claro que já fomos no Hot Park. Claro que "cozinhamos" nas piscinas de águas quentes que existem no inúmeros condomínios e hotéis que estão a disposição de todo tipo de bolso.
Para essa cidade temos também uma rotina de quem mora lá. Ir a feira. Tanto a feira da lua que acontece aos sábados, domingos e segundas a partir das 18h como também ir à feira de domingo de manhã e admirar os produtos cultivados pelos habitantes de lá, comer pastel com caldo de cana e levar mais pamonha do que podemos comer pro lanche da tarde.
Primeiro: sempre alugamos apartamento lá. E tudo online pelo site de uma imobiliária que domina os aluguéis de apartamentos da região. Você escolhe o ap que deseja alugar e manda um email solicitando a reserva. Eles vão te orientar e te dizer o que precisa para confirmar. Os apartamentos são todos mobiliados e com tudos os utensílios do dia-a-dia. Muito legal.
Acomodados seguimos direto para a piscina e curtimos bastante o sol, o bar do condomínio e toda aquela preguiça que as águas quentes proporcionam. Certa vez, passeando pela feira noturna demos de cara com esse quiosque:

Pensamos que seria realmente interessante experimentar aquelas raridades. Achamos os preços justos para carnes exóticas e mandamos ver. Fomos de avestruz e coelho. Jacaré estava em falta. Fiquei meio decepcionada já que conheço coelho e avestruz é exatemente do jeito que havia lido - filé mignon com um sabor mais forte. Mesmo assim gostei bastante da proposta e na próxima espero que tenha jacaré...
Fiquei orgulhosa da sobrinha que experimentou avestruz e coelho. Não é todo dia que uma criança de seis anos se propõe a provar algo que não lhe seja familiar.

Sempre como o bolinho de bacalhau de lá que é uma delícia.
A feira de domingo de manhã é realmente interessante. De um lado aqueles produtos "made in" que antes da primeira lavagem se desmancha. Do outro uma verdadeira mistura de produtos mais comuns como cebola e tomate com produtos típicos do cerrado como a Guariroba e o Pequi, pastel com caldo de cana e as pamonhas goianas com recheio de linguiça temperada, queijo ou goiabada. É lindo. Todo aficcionado por comida se maravilha com tanta beleza.
Pamonhas cozinhando protegidas por cascas de milho
Cascas de guariroba e pequi pelo chão

Ovo verde!!!
Seja feliz e faça como eu. Procure o que há de mais típico no local que visita e não vai se arrepender. Vai ser mesmo é um explorador, alguém que não se limita ao comum e busca sempre coisas novas.
Related Posts with Thumbnails